'Efeito WhatsApp' e crise 'matam' 10 milhões de linhas de celular no Brasil

O crescimento do uso do WhatsApp e aplicativos semelhantes tem alguma influência na redução das linhas...

Recuperando Senha perdida do Wi-Fi, em Menos de 1 minutos

Um dos problemas mais comuns dos internautas é esquecer a senha da conexão Wi-Fi. É possível, entretanto, descobrir a palavra em poucos minutos, sendo necessário apenas realizar procedimentos simples no computador.

Google diz ter provas de que seu computador quântico funciona

O Google e a NASA adquiriram em 2013 um dos supostos computadores quânticos produzidos pela D-Wave.

Proteja Agora mesmo seu Computador!

AVG Antivirus 2015 é o antivírus da AVG para Windows e Mac que fornece proteção básica contra vírus, malwares e outras ame

Finalmente: agora já é possível criar álbuns compartilhados no Google Fotos

Após presentear os usuários com o estoque ilimitado armazenamento para imagens, o Google Fotos está trazendo a próxima novidade para animar o fim de ano: a partir de agora, qualquer pessoa...

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

LibreOffice 4.4.0

Resultado de imagem para libreoffice 4.4.0

O LibreOffice é uma potente suite office; sua interface limpa e suas poderosas ferramentas libertam sua criatividade e melhoram sua produtividade.O LibreOffice incorpora várias aplicações que a tornam a mais avançada suite office livre e de código aberto do mercado. O processador de textos Writer, a planilha Calc, o editor de apresentações Impress, a aplicação de desenho e fluxogramas Draw, o banco de dados Base e o editor de equações Math são os componentes do LibreOffice.


Versão: 4.4.0
Tamanho: 214MB
Licença: Free
Languages: Multi-languages
OS: Windows XP/ Vista/ 7/  8/8.1

A memória virtual é uma espécie de arquivo criado no computador pelo sistema operacional e que o processador utiliza para armazenar dados que, por padrão, seriam enviados para a memória RAM. É como se ele simulasse a memória RAM dentro do disco rígido, e inclusive é por isso que se chama “memória virtual”.
Embora a memória virtual seja um pouco mais “lenta” do que a RAM, o fato de haver a possibilidade de utilizá-la permite que, se o computador estiver com pouca memória RAM, os dados dos programas sejam armazenados na virtual.
Isso permite manter um grau maior de desempenho, caso contrário as informações dos programas abertos (por falta de espaço) necessitariam ser transferidas do disco rígido, CD, Zip disk, pendrive, etc. até que a memória RAM tivesse espaço livre novamente, tomando mais tempo e reduzindo drasticamente o desempenho do computador.
Entretanto, há um limite máximo em discos rígidos utilizados que podem ser reservados como memória virtual. Porém, você pode aproveitar aquele pendrive esquecido na gaveta para criar um novo arquivo de paginação e aproveitar as vantagens de ter mais espaço para a memória virtual no computador.
Aqui cabe um aviso: o dispositivo deverá ser uma espécie de “parte integrante” do computador, então se certifique de empregar um que você não utiliza mais. O tamanho máximo do pendrive recomendado para este tutorial é de 4 GB.
Montando sua nova unidade
Para começar, apague todo o conteúdo presente no dispositivo USB, inclusive arquivos ocultos. Em seguida, apenas para fins de facilitar o reconhecimento (esta configuração não é obrigatória) renomeie seu pendrive para algo como “Ram”, “memória”, etc.

Renomeando o pendrive

Em seguida, entre no “Menu Iniciar”, clique com o botão direito do mouse no item “Computador” e escolha a opção “Propriedades”.

Propriedades do sistema

Uma nova janela é aberta e nela você deve clicar em “Configurações avançadas do sistema”.

configurações avançadas

Feito isso, a janela de “Propriedades do sistema” é aberta e dentro dela, escolha a aba “Avançado”. No setor de “Desempenho”, clique no botão “Configurações”.

Propriedades do sistema

Após esse passo, o computador exibe a tela de “Opções de Desempenho”. Acesse a aba “Avançado” e clique no botão “Alterar”.

Opções de desempenho

Agora vamos redefinir o setor de arquivos de paginação do Windows. Cada um destes setores é uma porção do disco rígido (como padrão) que o Windows utiliza como se fosse memória RAM, também conhecidos como “memória virtual”. Nessa nova janela, primeiro (caso esteja selecionada) desmarque a opção “Gerenciar automaticamente o tamanho de paginação de todas as unidades”.

Arquivos de paginação

Em seguida, na lista de drives exibida pelo computador, localize o pendrive que será utilizado como memória RAM e selecione-o. Note que o tamanho e letra de endereçamento da unidade são mostrados logo abaixo da lista. Agora, selecione “Tamanho personalizado” e vamos definir o espaço a ser disponibilizado.
No campo “Tamanho inicial (MB)”, digite o valor a ser utilizado. Calcule o tamanho total de sua unidade (no caso do exemplo são 480 MB) e subtraia 5MB. Neste caso, temos o valor de 480 – 5 = 475. Digite o mesmo valor para o campo “Tamanho máximo (MB). Clique em “Definir”.
Clique em “OK” para fechar esta janela. Nesse momento, as configurações são redefinidas no sistema e há a possibilidade de haver certa demora para retornar à janela anterior. Ao voltar, clique em “Aplicar” para fechar as “Opções de Desempenho” e em “OK” novamente a fim de confirmar a operação.
Reinicie seu computador para que as novas configurações tenham efeito. IMPORTANTE: uma vez feitas essas alterações, seu pendrive passa a atuar como memória virtual no sistema e, caso você o retire do computador, pode haver travamento e risco de danos ao seu computador.
Agora você pode aproveitar um espaço extra de memória virtual proporcionado por seu dispositivo Flash.

Fonte:TechMundo

Cinco dicas deixam o computador mais rápido em poucos minutos; teste

Computadores com sistema Windows ficam mais lentos com o tempo, isso é certo. Há inúmeras maneiras de melhorar a velocidade do PC, desde limpezas na memória até a formatação completa do sistema. Para que não precise chegar a esse ponto, nada melhor do que fazer manutenções simples periodicamente. Confira cinco dicas para deixar o computador bom para uso diário.
Homem preocupado no computador (Foto: Pond5)

1) Limpeza da Área de Trabalho
Apesar de ser de conhecimento geral, há usuários menos experientes – ou descuidados – que deixam muito conteúdo disposto na área de trabalho (desktop) do PC, tornando a inicialização mais lenta. São atalhos e arquivos que precisam ser carregados cada vez que a máquina é ligada novamente

Exclua atalhos da área de trabalho (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

É indicado sempre deixar o desktop o mais limpo possível, guardando arquivos em pastas nos Meus Documentos, e excluindo atalhos desnecessários. Basta clicar com o botão direito do mouse sobre um item e selecionar "Excluir".

É importante também sempre desmarcar a criação de atalhos na área de trabalho no processo de instalação de novos programas. Quando deletar o conteúdo desnecessário do desktop, limpe a lixeira também: clique com o botão direito no ícone na área de trabalho e depois em "Esvaziar lixeira".
2) Desinstalar barras de ferramentas do navegador
Outro item indesejado que chega com a instalação de programas no sistema operacional é a barra de ferramentas do navegador. Dependendo do tipo, ela pode incluir diversos links inconvenientes na janela e atrapalhar a experiência de navegação e até a visibilidade da página na Internet.
 
Antivírus Avira é só um dos muitos programas que instalam barras de ferramenta no navegador (Foto: Reprodução/Paulo Alves) 
Desinstale as barras de navegação usando o mecanismo do seu programa favorito, seja Google Chrome , Mozilla Firefox, Internet Explorer, entre outros. De modo geral, basta entrar nas configurações do navegador para eliminá-las, ou mesmo clicando com o botão direito do mouse sobre elas e selecionando a opção de excluir.
3) Tirar programas pesados do plano de fundo
Uma das formas de melhorar o desempenho do computador com Windows é impedindo que certos programas sejam ativados no plano de fundo, consumindo memória mesmo quando não estão sendo utilizados. Uma providência é excluí-los em definitivo, mas uma alternativa é somente desativá-los temporariamente com o TuneUp Utilities, da AVG.
Escolha na lista quais programas deseja desativar temporariamente (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Para usar o recurso é simples. Basta abrir o programa e clicar na opção "Otimizar" e, em seguida, em "Desativar Programas". Depois, reiniciar. O PC ficará com mais memória RAM livre e, com isso, mais rápido.
4) Desinstalar programas não utilizados
Seja por terem sido instalados sem a permissão do usuário ou por puro arrependimento, sempre há programas não utilizados ainda presentes no HD. Por mais que eles não sejam ativados com frequência, sua simples existência, influencia no desempenho do Windows ou deixa o computador mais pesado.
 
Desinstale programas não utilizados para liberar espaço no HD (Foto: Reprodução/Paulo Alves)
Por isso, é importante fazer uma limpeza periódica no disco rígido em busca de programas não utilizados, função também oferecida pelo TuneUp Utilities. Com ele, é possível obter uma lista dos apps pouco usados e, a partir daí, excluir tudo o que não interessa.
Uma outra opção é utilizar o CCleaner para executar essa função, e desinstalar programas desnecessários.
5) Limpar arquivos temporários e registro
Conforme o PC vai sendo utilizado, diversos itens são mantidos na memória nos diretórios de arquivos temporários, assim como vestígios de programas fechados e até desinstalados. Por isso, é importante realizar uma varredura geral no sistema – quanto mais completa, melhor para o computador.
 
Elimine arquivos temporários (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

Fonte:TecTudo
 

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Windows 10 aceitará login com biometria


 
O Windows 10 contará com um esquema diferenciado de autenticação, porque a Microsoft ligou o sistema operacional às tecnologias da Fido Alliance. Assim, o usuário poderá se logar em diversos serviços usando, além de senha, biometria ou chaves USB.
A Fido é uma união de empresas como a própria Microsoft, o Google, Samsung, Dell, MasterCard, Visa e PayPal. A ideia é ter um padrão de autenticação que possa ser usado em diversos dispositivos para acessar diversos serviços.
Como informa o G1, produtos da Microsoft, como OnDrive e Outlook, poderão ser acessados com uso desse padrão, mas os de outras empresas também entram no esquema. Essa novidade já está disponível no preview do Windows 10 

 postado porOlharDigital